sábado, 24 de janeiro de 2009

About Me.




Já tentei me descrever inúmeras vezes, prova disso são os, proporcionais, inúmeros rascunhos que tenho espalhado pelo meu quarto. Tá ai uma coisa sobre mim: gosto muito de escrever, alguns dizem que escrevo bem, outros dizem que escrevo o que sentem e gostariam de terem escrito. Eu fico contente e satisfeito em ouvir isto, mas acho que apenas escrevo.
Para alguns escrever em folhas, é hoje coisa demodê, ultra-passada. Mas eu ainda prefiro escrever em folhas de papél (e não como estou fazendo agora, escrevendo nesta “folha” virtual).

Gosto de conversar, gosto dos meus velhos amigos e também de fazer novas amizades.
Têm muitas coisas que discordo e não gosto mesmo, mas procuro não ter preconceito com nada, nem sempre consigo, mas tento.

Quando estou sozinho geralmente fico pensativo, por muito tempo gostei da solidão, hoje prefiro sempre estar com as pessoas que gosto, todo tempo que puder.
Sou introspectivamente extrovertido (?). Teve um tempo que eu era muito tímido, em partes superei isso, mas fico sem graça facilmente.

Sou pensante. Gosto de pensar, de pensar que penso e penso acreditar.
Não exija que me recorde de algo, minha cabeça é um caos, uma desordem em constante crescimento e, na maioria das vezes, esqueço de quase tudo. Só por que eu não lembro não quer dizer que não tenha sido importante pra mim, mas se por acaso eu lembrar, é porque realmente marcou (o que não quer necessariamente dizer que tenha sido bom).

Além de escrever, gosto de ler, desenhar, de música, de filmes (principalmente os de terror, comédia, dramas). Gosto das artes em geral (só não espere me ver dançando e, caso tenha me visto dançando no meio da rua, não espere ver tal cena bizarra novamente).

Sou carinhoso, amigo, leal, bom ouvinte de desabafos, conselheiro, um dos últimos românticos, criativo, saudosista. Sinto saudade de tudo: de tudo e todos que ficaram no passado, de coisas que se quer vi e/ou presenciei.

Alguns dizem que sou pessimista, eu não acho. Costumo dizer que sou realista, o que é totalmente diferente. Conto também com uma “leve” tendência depressiva. Um cara empático. Enfim, são estas algumas qualidades/defeitos deste simples geminiano com libra em seu ascendente. E por falar nisso, gosto do céu à noite: todo àquele manto negro, com um tom de profundidade infinita, intocável, inalcançável, pontilhado espaçadamente com estrelas postas em lugares exatos e não por acaso.
Gosto também dos números, busco combinações em placas de carros, números de casas, telefones... é um T.O.C., eu sei. Falando em números, meu inimigo número 1 é o tempo. Vivo numa briga constante com o tempo. Me incomoda saber que, nesta vida, não terei tempo o bastante para fazer tudo o que quero e (acredito) tenho que fazer, quem sabe se outras vidas existirem eu consiga cumprir a tal missão?!?!... é, quem Sabe?! O pior é saber (e ter que me conformar) que esta é uma luta à qual, não importa o que eu faça, sei que nunca irei vencer.
Meus únicos aliados nesta luta são as lembranças e fotografias (aliás, pra mim, uma das mais importantes invenções do homem, ao lado da escrita).

Dentre as coisas que aprendi sozinho, uma delas foi que a cada segundo que se passa, é um à menos que temos pra viver.
Enquanto isso, o que nos resta mesmo é continuar a viver, fazer amigos e cultivar boas lembranças, pois só as lembranças são pra sempre... como nas fotografias.

Para aqueles que se deram ao trabalho de ler, dou a certeza do saber que parte disso tudo sou eu, e há ainda tantas outras que não sei ainda dissertar. E que agora já podem pensar que sabem algo sobre mim.

________________________


"não sei porquê ainda tento
e sem saber sigo tentando.
um corte fundo em meu peito
talvez não me fizesse sangrar tanto"
(Marcelo Rutshell)
________________________


Marcelo Rutshell.

10 comentários:

Nathy Bouvier disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natália Martins disse...

Tu escreve muito bem , parabéns gostei muito do post :D

Gabriel Arévalo disse...

eu tb escrevo em folhas de papel ^^

KeL* disse...

*-*
AMOOOOOOOO!!!!

Amanda disse...

Muito bonitoo.. Ah se eu soubesse escrever como vc.. Acho lindooo!!!Mas não tenho esse talento..

Bruna disse...

Ameii meu poetinha...
tu foi viajar pro planeta i eu
sempre fikei falandu ctg ou algu du tp i n tinha paradu p vim aki ler..
hj fiz isso i adoreii ...ameiii...
Bjinhux!!BrU ;)

Vero Martinelli disse...

--O Tempo é o Veneno da Vida--
Conhecer alguém que escreve é tão bom pois nesse momento, uma nova revolução começa.

Jéssica Perla disse...

Li tudo, muito bom, tu escreve de um jeito forte, de compreensão profunda. Eu também prefiro escrever no papel, quando eu tô muito angustiada, ou querendo desabafar, escrevo, escrevo, escrevo, depois de um tempo paro pra ler, e o melhor de tudo é ver o quanto passou, e a forma de como saimos dessa. E tem muita coisa que tu escreve que não parece ser individualmente pra ti, e sim compreendendo que ta lendo. É bem admirável isso, muito bom!

Rock N´ Roll disse...

Sinceramente adorei todos textos.Também gostei de saber que não sou a única que tem papéis espalhados pelo quarto.Também gosto de escrever pelo fato de me expressar.
Realmente parabéns curti muito o bloog^^

Prii disse...

"Sinto saudade de tudo: de tudo e todos que ficaram no passado, de coisas que se quer vi e/ou presenciei." Primeiramente, parabêns! muito bom (y), de certa forma eu tenho essa saudade do "desconhecido" parece meio surreal... Gostaria de ter vivido minha adolescencia nos anos 80 se pa... ^^ _Prii