domingo, 4 de novembro de 2007

"Minha dor é de natureza própria" (Layne Staley)


Estamos constantemente passando por metamorfoses, e nos últimos 30 dias pelo menos estou passando por mais uma... entre a cruz e a espada, uma única direção... mas qual caminho seria o mais confiável a seguir?
É difícil de saber. Quando estamos próximos de mais acabamos perdendo o foco.
Queria poder entranhar a mão por minha boca e levá-la até meu peito, e de lá tirar certas coisas q nunca me fizeram bem... pai, amores, falsos amigos, lembranças torturosas... quase todo um passado que não gosto de relembrar... pena que esquecer não é tão fácil quanto é amar...
Ao menos estou alegre, mas essa alegria também me encomoda um pouco... sei que não é assim tão fácil de entender, se eu pudesse citar nomes, ainda que fictícios e contar a verdade nessa história toda... mas muitos ainda não querem acreditar.
Kurt Cobain não se matou, Layne Staley, sim, ou seria o contrário? Kurt se matou ao confiar no diabo e Layne estaria tentando fugir do que tanto lhe fez bem?
Eu não sei ao certo o que é errado, estou tão longe de estar perto de saber se é ele ou ela quem está errado... enquanto as pedras ficarem imóveis eu as farei companhia, criando limo ao redor de minha indecisão.
Isso tudo parece tão confuso, mas não é se você puder prestar atenção...
Sim, "o rock'n roll romantiza". E isso é apenas e simplesmente um sincero desabafo...
23 anos, se tentar entender pode não entender ainda mais, veja bem, estou falando de você o tempo todo e não d mim mesmo, porquê, afinal de contas, não somos mesmo parecidos.
Ela saberá, e é o realmente importa (mas até quando?): você me trouxe o sorriso, não tire agora ele de mim, obrigado por tudo isso.
Obrigado por me fazer existir.


Marcelo Rutshell.

Fora do casulo


Não há nada aqui que não tenha passado por uma transmutação...
Se não entender, leia de novo, porquê tudo isso é sobre você mesmo o tempo todo.
É menos confuso quando se presta atenção em algo se movendo em fragmentos...
Não procure aqui alívio para suas dores sinta ela sozinho, cansei de me importar mais com você do que comigo mesmo. Queria fazer as coisas diferentes mas não posso voltar atrás e sabemos que é assim que elas devem serem feitas. E ainda que conseguisse voltar, não conseguiria fingir que sou como eles, ou será que sim?
Estou abrindo minhas asas, e voando o mais longe possível de você...


Marcelo Rutshell.